Remédios populares, velas, emplastros, ervas, taxas, tinturas para o tratamento da prostatite

A prostatite é uma inflamação da próstata. Esta é a doença mais comum do sistema geniturinário nos homens. Na maioria das vezes, a prostatite afeta pacientes com idades entre 30-50 anos. A doença pode ser aguda ou crônica.

Os principais sinais clínicos de prostatite são dor e dificuldade para urinar, dor na região pélvica e desenvolvimento de disfunções sexuais. O diagnóstico é feito com base em dados de anamnese, entrevistas e exame do paciente, quadro clínico da doença e é confirmado com a ajuda de estudos laboratoriais e instrumentais adicionais (cultura bacteriana de urina e secreções da próstata, ultrassonografia da próstata )

Classificação de prostatite

identificação do tipo de prostatite em um homem

Pela etiologia, os seguintes tipos de prostatite são distinguidos:

  • não bacteriano;
  • bacteriana (encontrada na maioria dos casos).

Distinguir com o fluxo:

  • prostatite aguda;
  • prostatite crônica.

Causas de prostatite

As principais razões para o desenvolvimento da doença são:

  • distúrbios circulatórios nos órgãos pélvicos;
  • penetração da infecção na próstata;
  • trauma na genitália externa e órgãos pélvicos;
  • aumento da carga nos músculos do períneo;
  • vida sexual irregular;
  • atraso na micção;
  • perturbações hormonais;
  • estilo de vida sedentário;
  • obesidade;
  • hipotermia frequente do corpo;
  • maus hábitos;
  • nutrição inadequada;
  • imunidade diminuída;
  • a presença de focos de infecção crônica no corpo;
  • estresse constante, tensão nervosa;
  • atividade sexual excessiva, relação sexual interrompida;
  • doenças inflamatórias do sistema urinário e digestivo;
  • constipação crônica;
  • DSTs.

Sintomas de prostatite

A forma aguda da doença começa a se manifestar clinicamente com um aumento acentuado da temperatura corporal. O paciente apresenta calafrios, fraqueza geral, dores nos músculos, nas articulações e na região lombar.

Uma sensação incomum de calor e desconforto é sentida no períneo. É possível um ligeiro inchaço devido ao aumento do tamanho da próstata. O paciente tem uma necessidade constante de urinar, a urina está turva.

Quando você toca o períneo no local da inflamação, ocorre dor, que se intensifica ao pressionar a próstata. Conforme a inflamação progride, novos sintomas aparecem.

O homem sente dores na região genital e na região lombar. A dor pode ser transmitida para outras partes do corpo. A diurese noturna torna-se mais frequente, durante a micção o paciente sente uma sensação de ardor.

Existem sinais de intoxicação do corpo. Em casos graves, a sepse pode começar. Esta condição requer hospitalização imediata e tratamento urgente.

A prostatite crônica é assintomática na maioria dos casos. Com as exacerbações da doença, podem aparecer sintomas como secreção patológica da uretra, presença de sangue no sêmen e dor durante a ejaculação.

Além disso, pode haver dores fortes na área entre o escroto e o ânus. Com prostatite prolongada e não tratada, pode desenvolver disfunção erétil.

Diagnóstico da prostatite

Os principais métodos de diagnóstico da doença são:

  • fazer anamnese, entrevistar o paciente (o médico está interessado em saber quando os sintomas como micção frequente, dor na parte inferior das costas, períneo apareceram pela primeira vez, quais doenças o paciente sofreu no passado, se houve alguma operação nos órgãos geniturinários, e assim sobre);
  • análise da função reprodutiva (o paciente tem ereções matinais e noturnas, qual é a duração média da relação sexual, se houve disfunção erétil, dor durante a ejaculação e assim por diante);
  • exame dos órgãos genitais - determinar a correção do seu desenvolvimento, a presença de secreção patológica da uretra, sinais de inflamação;
  • exame retal digital - o médico determina o grau de dor e consistência da próstata;
  • Ultra-som da próstata com sensor especial, que é inserido através do ânus no reto do paciente - um dos métodos diagnósticos mais informativos, com o qual você pode obter uma imagem da próstata e ver claramente todas as alterações patológicas;
  • análise de urina (geral, amostras de vidro);
  • exame de sangue (geral) - revela sinais de processo inflamatório no corpo;
  • tomar um segredo da próstata com seu subsequente estudo ao microscópio - confirmar a inflamação da próstata e revelar uma violação de sua função;
  • fazer um esfregaço da uretra seguido de exame microscópico - determinar a composição da secreção da uretra;
  • cultura bacteriana da secreção da próstata e esfregaço urológico em meio nutriente - para identificar o tipo de agente causador da prostatite e o grau de sua sensibilidade aos antibióticos;
  • urofluxometria - usando um dispositivo especial, a força e a velocidade da micção são determinadas;
  • Diagnóstico de PCR - realizado para detectar DSTs;
  • biópsia da próstata com subsequente exame do material biológico tirado ao microscópio - é realizada para excluir o câncer de próstata.

Tratamento de prostatite

A forma bacteriana da doença é tratada com antibióticos. O paciente recebe doses de choque de medicamentos antibacterianos. Na prostatite aguda, o tratamento começa antes do recebimento do resultado do teste, pois medidas urgentes devem ser tomadas.

Na forma crônica da doença, os resultados dos testes são aguardados e, com base nisso, o médico assistente prescreve uma terapia complexa. Além dos antibióticos, os AINEs comprovadamente aliviam a dor e a inflamação.

O tratamento de suporte é indicado para prostatite crônica não bacteriana. O paciente é prescrito imunomoduladores, medicamentos fortificantes para estimular o sistema imunológico. A fisioterapia (ultrassom, eletroforese, magnetoterapia, terapia a laser e várias outras técnicas) tem mostrado bons resultados no tratamento da prostatite.

Os métodos de tratamento acima só darão resultados temporários se o homem não mudar radicalmente seu estilo de vida. É preciso normalizar o modo de trabalhar e descansar, livrar-se dos maus hábitos, começar a se alimentar bem e praticar esportes. É muito importante estabelecer uma vida sexual regular para evitar a estagnação das secreções da próstata.

Remédios populares para prostatite

A prostatite pode ser curada em casa, para isso existem muitas receitas da medicina tradicional testadas pelo tempo. Essa doença deve estar em estágio inicial ou crônico, com quadro grave de prostatite, não podendo dispensar medicamentos ou mesmo cirurgias.

Os remédios populares para a prostatite aumentam a resistência do corpo e aliviam a dor, podendo ser combinados com métodos tradicionais de tratamento.

Com a inflamação da próstata na medicina tradicional, os seguintes remédios são usados:

  • sementes de abóbora.Há muito que é usado por curandeiros no tratamento da prostatite. Eles são um remédio popular bom e muito acessível para essa condição. Como essas sementes contêm muito zinco, necessário para qualquer homem de qualquer idade, elas curam rapidamente a prostatite. Você só precisa comer 30 sementes por dia antes das refeições. Esta é exatamente a proporção diária de zinco para o corpo.
  • casca de álamo tremedor;
  • celidônia.Limpa o corpo de pólipos, cistos e outras neoplasias;
  • castanha.Melhora a circulação sanguínea e o fluxo de sangue da próstata, aumenta a produção de testosterona, alivia a inflamação;
  • agulhas de pinheiro.Alivia a inflamação e a dor, acalma;
  • raiz de bardana.Contém uma grande quantidade de microelementos úteis para o corpo humano, taninos, óleos essenciais, proteínas, ácidos graxos, vitaminas;
  • querida.Melhora a micção, alivia a dor;
  • avelã (casca, folhas).Elimina o processo inflamatório da próstata, fortalece o corpo como um todo;
  • artemísia.Um remédio eficaz para o tratamento de todas as doenças inflamatórias do trato urinário;
  • tubérculos de orchis.
  • cones de lúpulo.Para necessidade frequente de urinar, como anti-séptico e analgésico.

Método de cozimento

  1. Pegue uma colher de sopa de folhas de avelã (ou casca) e ferva em um copo de água fervente. Feche bem a tampa e espere meia hora. Em seguida, coe e tome 1/4 de xícara 4 vezes ao dia.
  2. Além da casca de avelã, a casca do álamo também ajuda no tratamento da prostatite. Pegue na quantidade de 100 gramas, triture um pouco e coloque em uma jarra de meio litro. Despeje 200 gramas de vodka por cima, despejando a casca completamente. Feche o frasco com uma tampa e coloque em local escuro por 2 semanas. Após este período, coar a infusão. A infusão é bebida 3 vezes ao dia, diluindo 20 gotas em um quarto de um copo de líquido. Tome antes das refeições. Com o uso diário, este volume de infusão de casca de álamo durará 2–2, 5 meses.
  3. Para fazer supositórios de mel retal, você precisa tomar 1 colher de chá. mel, 3 colheres de sopa. farinha, 1 ovo. Todos os componentes são misturados para formar velas.
  4. As agulhas de pinheiro são usadas para fazer banhos relaxantes, para isso, uma infusão concentrada de agulhas de pinheiro é despejada em um banho quente. Nesse caso, a quantidade de água deve cobrir todo o corpo. A duração da admissão é de 20 minutos.
  5. A castanha-da-índia pode ser consumida como parte de outras taxas ou por conta própria. Para preparar o caldo, é preciso tirar a casca de duas frutas e colocá-la em 500 ml de água fervente. Ferva o medicamento por 2 horas, retire do fogo, cubra, deixe em infusão. Você pode adicionar várias flores de camomila, mesmo durante o cozimento.

Modo de aplicação

Para curar a prostatite por conta própria, você precisa ter um grande desejo e força de vontade. Qualquer remédio deve ser tomado sistematicamente por um longo tempo, muitas vezes o curso de tratamento dura pelo menos três semanas. O tratamento em casa sempre dura mais do que em um hospital, uma vez que agentes leves são usados para terapia.

O tratamento da prostatite com remédios populares deve ser acompanhado de atividade física moderada. A ginástica é mostrada: agachamentos, elevações de perna e longas caminhadas ao ar livre. Exercícios simples evitam o aparecimento de estagnação nos órgãos pélvicos.

Prevenção de prostatite

As principais medidas de prevenção da doença são:

  • rejeição da vida sexual promíscua;
  • sexo regular com um parceiro regular;
  • o uso de contracepção de barreira durante a relação sexual;
  • cumprimento das regras de higiene íntima;
  • rejeição de um estilo de vida sedentário - educação física, caminhadas ao ar livre;
  • evitando hipotermia do corpo;
  • nutrição adequada - recusa de fast food e outros junk food, inclusão na dieta diária de frutas e vegetais frescos, que contêm vitaminas e microelementos úteis para o corpo;
  • evitando ferimentos e hematomas nos genitais;
  • recusa de ingestão descontrolada de medicamentos;
  • rejeição de maus hábitos;
  • endurecendo o corpo, fortalecendo a imunidade;
  • evitar superexcitação prolongada e frequente sem ejaculação;
  • saneamento regular de focos de infecção crônica no corpo;
  • controle de peso, prevenindo o desenvolvimento da obesidade;
  • quando os primeiros sintomas suspeitos aparecem, uma visita imediata ao médico ajudará a identificar a prostatite em um estágio inicial, o que facilitará muito o tratamento subsequente e ajudará a evitar o desenvolvimento de complicações.